Cinco dicas para curtir o Carnaval com o bebê

O Carnaval está chegando e quem curte a folia já está arrumando a fantasia, pensando nos blocos e se preparando para aproveitar o feriadão. Mas a pergunta que muitos papais e mamães têm é: dá pra curtir o Carnaval com o bebê? Neste artigo, a gente mostra que sim, mas que é preciso ter alguns cuidados para garantir o conforto e a saúde do pequeno. Acompanhe!

1 – Analise a idade da criança

Antes de preparar o pequeno para aproveitar o feriadão, analise a idade dele. De maneira geral, o recomendado é que bebês com até três meses não fiquem em locais com grande aglomeração de pessoas, a fim de evitar o risco de doenças, principalmente as respiratórias. Isso porque, com essa idade, as crianças ainda não tomaram todas as vacinas e, assim, estão mais expostas a esse perigo.

Bebês com até seis meses também não devem frequentar locais com muito barulho, já que a audição dos pequenos nessa idade ainda é muito sensível. Assim, sons muito altos podem provocar lesões e prejudicar a audição. É importante ressaltar que colocar algodão nos ouvidos da criança não ajuda a protegê-la do barulho.

Também é necessário pensar na rotina do bebê. Até os dois anos, os pequenininhos costumam ter horários de sono e amamentação bem definidos. Tirá-los dessa rotina pode fazer com que fiquem irritados. Dessa forma, analise se o seu bebê já tem a idade adequada para frequentar locais com muitas pessoas, se o som é apropriado para a audição do pequeno e se a festa não vai afetar a rotina dele.

2 – Avalie a segurança do local

Outra avaliação importante é sobre o local da festa. Se for em blocos que desfilam na rua, verifique se o trânsito estará impedido. Já se a folia for em um local fechado, analise se há proteção para as crianças, como telas protetoras instaladas nas janelas.

Seja na rua, seja em locais fechados, cole uma etiqueta com o nome da mãe ou do pai e o número de telefone dele na criança, caso ocorra algum problema. É essencial que o bebê fique sempre perto dos pais ou responsáveis. Em se tratando de crianças maiores, segure-as sempre pelo pulso em vez da mão para que a pegada seja mais firme.

Dê preferência para uma programação que seja adequada para a festa com as crianças. Evite locais em que pode haver pessoas alteradas pelo uso de bebida alcoólica, fumaça de cigarro, som muito alto ou qualquer outro aspecto que possa fazer mal para a saúde do bebê ou deixá-lo irritado. Em várias regiões existem blocos e bailinhos específicos para o público infantil, vale pesquisar!

3 – Proteja o bebê das altas temperaturas

As altas temperaturas dessa época do ano também devem ser motivo de cuidado. A partir dos seis meses, os bebês já podem utilizar protetor solar específico para essa idade. Por isso, lembre-se de utilizar o produto mesmo que a família fique na sombra, já que o mormaço é o bastante para causar queimaduras e insolação. Também é importante reaplicar o produto durante a saída de casa.

Vestir um boné ou um chapéu com aba larga também é essencial caso a festa ocorra na rua. É possível até enfeitar o acessório para que ele combine com a fantasia. Já se a folia ocorrer em um ambiente fechado, verifique se há ar-condicionado para refrescar as crianças.

A hidratação é fundamental durante o Carnaval com o bebê. Por isso, leve e ofereça água, sucos naturais, água de coco ou outro líquido fresquinho para que o pequeno possa se refrescar e se manter hidratado. Frutas e outros alimentos saudáveis também são uma boa pedida.

4 – Vista roupas confortáveis e seguras

As fantasias para bebês são sempre uma fofura, mas é importante verificar se elas são confortáveis e não irritam o pequeno, assim como os demais adereços e acessórios. As pinturas e maquiagens para o rosto não devem ser utilizadas antes de o bebê completar dois anos. Depois dessa idade, é preciso verificar se os produtos são hipoalergênicos e indicados para crianças.

Evite roupas que tenham enfeites pequenos e que podem ser levados à boca, assim como peças com laços e cordões, pois podem causar sufocamento. Máscaras também não são recomendadas. O ideal é vestir peças fabricadas em tecidos naturais, como o algodão, que são mais fresquinhas, permitem a transpiração e não causam alergia.

Aqui na Nigambi, nós produzimos peças super fofas que trazem nas estampas a diversão do Carnaval e também garantem o conforto para os pequenos. Olha só que lindezas:

O Miguel já está preparado para pular o seu primeiro Carnaval!
E a Camila nesse body super fofo? Vai arrasar!
Quem mais adora chuva de confetes?

5 – Tenha atenção aos sinais da criança

Os bebês e crianças costumam ficar cansados rapidamente durante a festa. Por isso, se você observar sinais de cansaço e sonolência, dê adeus para a folia e leve o pequeno para descansar. O ideal é fazer saídas curtas, de até duas horas, para evitar que o bebê fique irritado. Já quando se trata de crianças maiores é possível prolongar o passeio, lembrando, é claro, de observar os sinais de cansaço.

Até os dois anos, os bebês ainda não conseguem expressar direito o que estão sentindo e, por isso, também é preciso observar algum sinal de fome, sede, calor, hora da troca e som alto ou fantasia incomodando. Procure oferecer o maior conforto possível para que a folia seja boa para toda a família!

E então, pronto para aproveitar o Carnaval com o bebê?

Gostou das dicas? Se você tiver outra sugestão, experiência para contar ou mesmo uma dúvida sobre este assunto, deixe seu comentário! A gente vai amar saber como você curte o Carnaval com o seu bebê! Ah, e não deixe de conferir as peças especiais que a Nigambi preparou para o feriadão mais animado do ano!

E não esqueça de publicar uma foto do seu bebê usando as roupinhas da Nigambi com as hashtags #meunigambi e #bebêestiloso. Nós vamos adorar ver o seu pequeno curtindo a folia e compartilhar esse registro na nossa rede também!

Compartilhe